segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Origem da Palavra

Lendo a última postagem, sobre "Sufixos", me deliciei com o sufixo diminutivo erudito -úsculo, que dá o sentido diminutivo à palavra. Em pouco menos de um minuto a palavra "Crepúsculo" me apareceu na mente e logo a associei com o sentido diminutivo.

Mas o que significa mesmo, "crepúsculo"?

s.m. A claridade multicolorida que perdura algum tempo depois do ocaso do sol, ou que o precede ao alvorecer.
www.dicio.com



E então? aonde se encontra o "diminutivo" nessa palavra?

Quando não nos conformamos com o significado do dicionário de sinônimos, porque queremos um resposta mais clara, recorremos a sua Etmologia (do Grego ETYMON, “verdadeiro”, mais LOGOS, “tratado,estudo”


Desse modo, ao acessar o melhor site sobre o assunto, o Origem da Palavra então a resposta fica mais plausível:



CREPÚSCULO – do Latim crepusculum, diminutivo de creper, “escuro”.

Viu, como o sufixo diminutivo deixou mais "claro" o sentido da palavra "escuro", em Latim? (piadinha sem graça de professor de português, rsss)


Acesse e deleite-se com os novos conhecimentos da Língua Portuguesa.





Principais sufixos nominais

Afixos são elementos morfológicos que se juntam aos radicais para formação de novas palavras. Os afixos podem estar juntos antes (prefixo) e após (sufixo) ao radical fornecendo informações ou imagens da nova palavra. Abaixo, a relação de alguns sufixos e seu significado.


Os Principais sufixos da Língua Portuguesa são:
Sufixos aumentativos:
  • -aça (barcaça, barbaça);
  • -aço (estilhaço, ricaço);
  • -alhão (brincalhão, vagalhão);
  • -anzil (corpanzil);
  • -ão (chorão, sapatão);
  • -aréu (fogaréu, povaréu);
  • -arra (naviarra, bocarra);
  • -arrão (canzarrão, homenzarrão);
  • -astro (poetastro, medicastro);
  • -az (voraz, cartaz);
  • -ázio (copázio, gatázio);
  • -eirão (vozeirão, asneirão);
  • -orra (cabeçorra, beiçorra);
  • -aça (dentuça, carduça)

Sufixos diminutivos:
  • -acho(a), -icho(a), -ucho(a) (riacho, fogacho, cornicho, barbicha, gorducho, papelucho);
  • -ebre (casebre)
  • -eco(a), -ico(a) (jornaleco, soneca, Antonico, burrico);
  • -ela (rodela, viela, janela);
  • -elho(a), -ejo, ilho(a) (artelho, rapazelho, lugarejo, quintalejo, ladrilho, cartilha);
  • -ete, -eto(a), -ito(a), -ote(a) (lembrete, artiguete, coreto, saleta, cabrito, Manuelito, casita, filhote, serrote, velhota);
  • -inho(a), -ino(a), -im (amiguinho, menininha, pequenino, violino, neblina, espadim, camarim);
  • -isco(a), -usco(a) (chuvisco, asterisco, odalisca, velhusco, chamusco);
  • -oca (sitioca, engenhoca);
  • -ola (rapazola, gaiola, fazendola);
Sufixos diminutivos eruditos:
  • -ículo(a) (artículo, cubículo, gotícula, película, partícula);
  • -ulo(a) (glóbulo, grânulo);
  • -únculo(a) (homúnculo, questiúncula);
  • -úsculo(a) (corpúsculo, opúsculo);

Outros sufixos nominais:
  • -áceo(a) (semelhança, pertinência = galináceo, rosácea, farináceo, herbáceo);
  • -ácea (qualidade, ação = audácia, falácia);
  • -aco(a) (relação íntima, estado íntimo, origem = austríaco, maníaco, cardíaco, demoníaco, amoníaco, zodíaco);
  • -ado(a), -ato(a) (posse, instrumento, matéria, quantidade = barbado, avermelhado, bispado, paulada, cacetada, bananada, laranjada, boiada, noitada, temporada, sensato, cordato);
  • -agem (ação, resultado de ação, relação íntima = viagem, miragem, imagem, homenagem, folhagem, selvagem);
  • -aico (referência, pertinência = prosaico, judaico, arcaico, incaico, hebraico);
  • -al, -ar (pertinência, coleção, quantidade, cultura de vegetais = genial, mortal, areal, pantanal, curral, tribunal, arrozal, bananal, familiar, militar);
  • -alha (quantidade pejorativa = canalha, gentalha, parentalha);
  • -ama, -ame (quantidade = dinheirama, vasilhame, madeirame);
  • -anca, -ância (ação, resultado da ação, estado = esperança, lembrança, ignorância, vigilância, tolerância);
  • -ando(a) (ação furtiva aplicada a um indivíduo = doutorando, vestibulando);
  • -aneo(a) (modo de ser, capacidade = contemporâneo, sucedâneo, instantâneo, momentâneo);
  • -ano(a) (proveniência, origem, semelhança, sectário ou partidário de = italiano, sergipano, paulistano, republicano, parnasiano, camoniano, meridiano, cotidiano);
  • -ão(ã) (forma popular do sufixo -ano(a) = alemão, aldeão, beirão);
  • -aria, -eiro(a) (atividade, estabelecimento comercial, coleção = pizzaria, padaria, estrebaria, tesouraria, livraria, pedraria, bruxaria, livreiro, galinheiro, caseira);
  • -ário(a) (profissões, lugares onde -se guardam coisas = operário, mandatário, escriturário, vestiário, armário);
  • -ção, -são (ação, resultado da ação = condição, traição, extensão, prisão, visão);
  • -dade (qualidade, modo de ser, estado = dignidade, bondade, maldade, castidade, crueldade, normalidade, ruindade, falsidade);
  • ouro(a) (pertinência, ação = vindouro, ancoradouro, manjedoura);
  • -dura, -tura, -sura (resultado da ação, instrumento de uma ação = assadura, armadura, ditadura, criatura, abertura, tintura, mensura, clausura);
  • -edo (cheio de = arvoredo, vinhedo, olivedo, rochedo, lajedo, passaredo);
  • -el (formador de adjetivos = cruel, fiel);
  • -ença, -ência (ação ou resultado da ação = crença, doença, presença, diferença, violência, falência, ocorrência, prudência);
  • -engo(a) (relação, pertinência, posse = mulherengo, flamengo, realengo);
  • -eno(a) (referência, origem = terreno, chileno, nazareno, obsceno);
  • -ense, -ês(a) (origem, procedência, relação = parisiense, piauiense, fluminense, português, francês, cortês, burguês, inglesa);
  • -ente, -ante, -inte (agente, ação, qualidade, estado = doente, poente, agente, navegante, pedinte, ouvinte, constituinte);
  • -ento(a) (agente, cheio de, que tem o caráter de = barulhento, poeirenta, ciumento, avarento, lamacento);
  • -esco(a), -isco(a) (relação, semelhança, qualidade = carnavalesco, quixotesco, parentesco, gigantesco, mourisco);
  • -este (relação = agreste, celeste);
  • -estre (relação = pedestre, campestre, silvestre, terrestre);
  • -eu (origem, procedência, relação = hebreu, judeu, europeu, galileu);
  • -ez, -eza (formam substantivos abstratos = altivez, surdez, palidez, riqueza, beleza, safadeza, avareza, tristeza);
  • -ia (qualidade, estado, propriedade, profissão = moléstia, alegria, chefia, diretoria, filosofia);
  • -iça, -ícia (formam substantivos abstratos = justiça, preguiça, cobiça, malícia);
  • -ice, -ície (formam substantivos abstratos = velhice, meninice, doidice, imundície, calvície);
  • -ício(a), -iço(a) (relação, referência = alimentício, natalício, adventício, patrício, movediço, quebradiço);
  • -il (semelhança, referência = pueril, senil, hostil, civil, febril, canil);
  • -ino(a) (relação, semelhança, origem, natureza = divino, latino, cristalino, londrino, marroquino, matutino, peregrino);
  • -io(a) (relação = vazio, estio, sadio, sombrio, tardio, fugidio);
  • -ismo (doutrina, escola, teoria, sistema, modo de proceder ou pensar, ação = socialismo, capitalismo, comunismo, romantismo, ostracismo, realismo, anarquismo, terrorismo, exorcismo);
  • -ista (partidário ou sectário de doutrina, sistema, teoria, principio, agente, ocuparão, origem = socialista, capitalista, comunista, simbolista, realista, anarquista, dentista, artista, pianista, budista, paulista, sulista, nortista);
  • -ita (origem, pertinência = eremita, jesuíta, israelita, selenita);
  • -ite (inflamação = amigdalite, bronquite, gastrite, estomatite);
  • -mento(a) (instrumento, coleção, ação ou resultado da ação = ferramenta, vestimenta, fardamento, ferimento, casamento, sentimento, armamento);
  • -onho(a) (propriedade hábito constante = risonho, medonho, tristonho, enfadonho);
  • -or (qualidade, propriedade = sabor, amargor, fervor);
  • -(d)or, -(t)or, -(s)or (agente, profissão, instrumento de ação = trabalhador, corredor, escritor, inspetor, leitor, agressor, professor, confessor);
  • -oso(a) (abundância, plenitude = famoso, apetitoso, meticuloso, medrosa, saudosa, venenosa);
  • -oz (formador de adjetivos = veloz, atroz, feroz);
  • -tério (instrumento, lugar onde se faz algo = saltério, cemitério, necrotério, batistério);
  • -tico(a) (relação = rústico, aromático, aquático, fanático, lunático);
  • -tório(a) (lugar, resultado da ação = refeitório, laboratório, imigratório, vitória);
  • -tude, -dão (formador de substantivos abstratos = amplitude, juventude, similitude, magnitude, solidão, gratidão, retidão);
  • -udo(a) (provido ou cheio de = peludo, barbudo, carnuda, narigudo, pontudo);
  • -ugem (semelhança, quantidade = ferrugem, penugem, rabugem);
  • -ulho (quantidade, coleção = pedregulho, marulho, barulho);
  • -ume (resultado de ação, coleção = azedume, queixume, negrume, cardume);
  • -ura (formador de substantivos abstratos = alvura, candura, formosura, ternura);
  • -urno(a) (duração = diurno, noturno, taciturna);
  • -vel (possibilidade ou posse = impagável, inestimável, indelével, cabível, perecível);