quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Aprenda definitivamente a usar a vírgula com 4 regras simples

Do excelente: http://www.portuguesfacil.net/


A vírgula é um dos elementos que causam mais confusão na língua portuguesa. Pouca gente sabe ao certo onde deve e onde não deve usá-la. O motivo disso é bem simples: sempre nos ensinaram do jeito errado!

Você deve lembrar da sua professora falando coisas como “a vírgula é usada para indicar pausa”, “prestem atenção em como vocês falam, quando tiver pausa, usem vírgula”. Isso é besteira, pois cada um de nós fala de um jeito diferente, usa pausas diferentes e, basicamente, decide como quer falar.
Mas não podemos simplesmente decidir onde vai e onde não vai vírgula. Ela tem poder demais para ser arbitrária. Quer ver o poder da vírgula? Assista esse vídeo:
Viu como a vírgula é importante?
Pois bem, existem algumas regras para o uso da vírgula, e elas são baseadas na gramática. Deu medo, né? Calma, o meu objetivo aqui é mastigar a gramática pra que você não estrague seus dentes ;-)

1. Use a vírgula para separar elementos que você poderia listar

Veja esta frase:
João Maria Ricardo Pedro e Augusto foram almoçar.
Note que os nomes das pessoas poderiam ser separados em uma lista:
Foram almoçar:
  • João
  • Maria
  • Ricardo
  • Pedro
  • Augusto
Isso significa que devem ser separados por vírgula na frase original:
João, Maria, Ricardo, Pedro e Augusto foram almoçar.
Note que antes de “e Augusto” não vai vírgula. Como regra geral, não se usa vírgula antes de “e”. Há um caso específico que eu explico daqui há pouco. Um outro exemplo:
A sua fronte, a sua boca, o seu riso, as suas lágrimas, enchem-lhe a voz de formas e de cores… (Teixeira de Pascoaes)

2. Use a vírgula para separar explicações que estão no meio da frase

Explicações que interrompem a frase são mudanças de pensamento e devem ser separadas por vírgula. Exemplos:
Mário, o moço que traz o pão, não veio hoje.
Dá-se uma explicação sobre quem é Mário. Se tivéssemos que classificar sintaticamente o trecho, seria um aposto.
Eu e você, que somos amigos, não devemos brigar.
O trecho destacado explica algo sobre “Eu e você”, portanto deve vir entre vírgulas. A classificação do trecho seria oração adjetiva explicativa.

3. Use a vírgula para separar o lugar, o tempo ou o modo que vier no início da frase.

Quando um tipo específico de expressão — aquela que indica tempo, lugar, modo e outros — iniciar a frase, usa-se vírgula. Em outras palavras, separa-se o adjunto adverbial antecipado. Exemplos:
Lá fora, o sol está de rachar!
“Lá fora” é uma expressão que indica “lugar”. Um adjunto adverbial de lugar.
Semana passada, todos vieram jantar aqui em casa.
“Semana passada” indica tempo. Adjunto adverbial de tempo.
De um modo geral, não gostamos de pessoas estranhas.
“De um modo geral” é sinônimo de “geralmente”, adjunto adverbial de modo, por isso vai vírgula.

4. Use a vírgula para separar orações independentes

Orações independentes são aquelas que têm sentido, mesmo estando fora do texto. Nós já vimos um tipo dessas, que são as orações coordenadas assindéticas, mas também há outros casos. Vamos ver os exemplos:
Acendeu um cigarro, cruzou as pernas, estalou as unhas, demorou o olhar em Mana Maria. (A. de Alcântara Machado)
Nesse exemplo, cada vírgula separa uma oração independente. Elas são coordenadas assindéticas.
Eu gosto muito de chocolate, mas não posso comer para não engordar.
Eu gosto muito de chocolate, porém não posso comer para não engordar.
Eu gosto muito de chocolate, contudo não posso comer para não engordar.
Eu gosto muito de chocolate, no entanto não posso comer para não engordar.
Eu gosto muito de chocolate, entretanto não posso comer para não engordar.
Eu gosto muito de chocolate, todavia não posso comer para não engordar.
Capiche? Antes de todas essas palavras aí, chamadas de conjunções adversativas, vai vírgula. Pra quem gosta de saber os nomes (se é que tem alguém), elas se chamam orações coordenadas sindéticas adversativas. (medo!)
Agora só faltam mais duas coisinhas:

Quando se usa vírgula antes de “e”?

Vimos aí em cima que, como regra geral, não se usa vírgula antes de “e”. Tem só um caso em que vai vírgula, que é quando a frase depois do “e” fala de uma pessoa, coisa, ou objeto (sujeito) diferente da que vem antes dele. Assim:
O sol já ia fraco, e a tarde era amena. (Graça Aranha)
Note que a primeira frase fala do sol, enquanto a segunda fala da tarde. Os sujeitos são diferentes. Portanto, usamos vírgula. Outro exemplo:
A mulher morreu, e cada um dos filhos procurou o seu destino (F. Namora)
Mesmo caso, a primeira oração diz respeito à mulher, a segunda aos filhos.

Existem casos em que a vírgula é opcional?

Existe um caso. Lembra do item 3, aí em cima? Se a expressão de tempo, modo, lugar etc. não for uma expressão, mas sim uma palavra só, então a vírgula é facultativa. Vai depender do sentido, do ritmo, da velocidade que você quer dar para a frase. Exemplos:
Depois vamos sair para jantar.
Depois, vamos sair para jantar.
Geralmente gosto de almoçar no shopping.
Geralmente, gosto de almoçar no shopping.
Semana passada, todos vieram jantar aqui em casa.
Semana passada todos vieram jantar aqui em casa.
Note que esse último é o mesmo exemplo do item 3. Vê como sem a vírgula a frase também fica correta? Mesmo não sendo apenas uma palavra, dificilmente algum professor dará errado se você omitir a vírgula.

Não se usa a vírgula!

Com as regras acima, pode ter certeza de que você vai acertar 99% dos casos em que precisará da vírgula. Um erro muito comum que vejo é gente separando sujeito e predicado com vírgula. Isso é errado, e você pode ser preso se for pego usando!
Jeito errado:
João, gosta de comer batatas.
Alice, Maria e Luíza, querem ir para a escola amanhã.
Jeito certo:
João gosta de comer batatas.
Alice, Maria e Luíza querem ir para a escola amanhã.

Exercício sobre vírgula e pontuação

O seu Alfredo estava já no fim da vida e escreveu seu testamento. Infelizmente, ele esqueceu da pontuação, e o texto ficou assim:
Deixo minha fortuna a meu sobrinho não à minha irmã jamais pagarei a conta do alfaiate nada aos pobres
Reescreva o testamento 4 vezes, de forma que em cada uma delas você deve dar a herança pra alguém diferente. Você pode usar qualquer sinal de pontuação, mas não pode mudar as palavras.
É um exercício legal e tem várias formas de resolver.

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Pérolas do ENEM - 2008

Já virou tradição, pois "pimenta no olho do outro é refresco"
Todos os anos aparecem tais pérolas que alunos despreparados, ou quem sabe, para aparecer mesmo, nos presenteiam. Essas vieram por E-mail
Divirtam-se! A não ser que identifiquem abaixo o seu texto...


01) “o problema da amazônia tem uma percussão mundial. Várias Ongs já se estalaram na floresta.”
02) “A amazônia é explorada de forma piedosa.”
03) “Vamos nos unir juntos de mãos dadas para salvar o planeta.”
04) “A floresta tá ali paradinha no lugar dela e vem o homem e créu.”
05) “Tem que destruir os destruidores por que o destruimento salva a floresta.”
06) “O grande excesso de desmatamento exagerado é a causa da devastação.”
07) “Espero que o desmatamento seja instinto.”
08) “A floresta está cheia de animais já extintos. Tem que parar de desmatar para que os animais que estão extintos possam se reproduzirem e aumentarem seu número respirando um ar mais limpo.”
09) “A emoção de poluentes atmosféricos aquece a floresta.”
10) “Tem empresas que contribui para a realização de árvores renováveis.”
11) “Animais ficam sem comida e sem dormida por causa das queimadas.”
12) “Precisamos de oxigênio para nossa vida eterna.”
13) “Os desmatadores cortam árvores naturais da natureza.”
14) “A principal vítima do desmatamento é a vida ecológica.”
15) “A amazônia tem valor ambiental ilastimável.”
16) “Explorar sem atingir árvores sedentárias.”
17) “Os estrangeiros já demonstraram diversas fezes enteresse pela amazônia.”
18) “Paremos e reflitemos.”
19) “A floresta amazônica não pode ser destruída por pessoas não autorizadas.”
20) “Retirada claudestina de árvores.”
21) “Temos que criar leis legais contra isso.”
22) “A camada de ozonel.”
23) “a amazônia está sendo devastada por pessoas que não tem senso de humor.”
24) “A cada hora, muitas árvores são derrubadas por mãos poluídas, sem coração.”
25) “A amazônia está sofrendo um grande, enorme e profundíssimo desmatamento devastador, intenso e imperdoável.”
26) “Vamos gritar não à devastação e sim à reflorestação.”
27) “Uma vez que se paga uma punição xis, se ganha depois vários xises.”
28) “A natureza está cobrando uma atitude mais energética dos governantes.”
29) “O povo amazônico está sendo usado como bote expiatório.”
30) “O aumento da temperatura na terra está cada vez mais aumentando.”
31) “Na floresta amazônica tem muitos animais: passarinhos, leões, ursos, etc.”
32) “Convivemos com a merchendagem e a politicagem.”
33) “Na cama dos deputados foram votadas muitas leis.”
34) “Os dismatamentos é a fonte de inlegalidade e distruição da froresta amazonia.”
35) “O que vamos deixar para nossos antecedentes?”
36) “A fiscalisação tem que ser preservativa.”
37) “Não podem explorar a Amazônia de maneira tão devassaladora.”


Alguns Clássicos do ENEM


'O sero mano tem uma missão...'

(A minha, por exemplo, é ter que ler isso!)

'O Euninho já provocou secas e enchentes calamitosas. .'

(Levei uns minutos para identificar o El Niño...)

'O problema ainda é maior se tratando da camada Diozanio!'

(Eu não sabia que a camada tinha esse nome bonito)

'A situação tende a piorar: o madereiros da Amazônia destroem a Mata Atlântica da região.'

(E além de tudo, viajam pra caramba, hein?)

Não preserve apenas o meio ambiente e sim todo ele.'

(Faz sentido)

'O grande problema do Rio Amazonas é a pesca dos peixes'

(Achei que fosse a pesca dos pássaros.)

'É um problema de muita gravidez.'

(Com certeza...se seu pai usasse camisinha, não leríamos isso!)

'A AIDS é transmitida pelo mosquito AIDES EGIPSIO.'

(Sem comentário)

'Já está muito de difíciu de achar os pandas na Amazônia'

(Que pena. Também ursos e elefantes sumiram de lá)

'A natureza brasileira tem 500 anos e já esta quase se acabando'

(Foi trazida nas caravelas, certo ?)

'O cerumano no mesmo tempo que constrói, também destroi, pois nos temos que nos unir para realizarmos parcerias juntos.'

(Não conte comigo)

'Na verdade, nem todo desmatamento é tão ruim. Por exemplo, o do Aeds Egipte seria um bom beneficácio
para o Brasil'
(Vamos trocar as fumaças pelas moto-serras)

... menos desmatamentos, mais florestas arborizadas. '

(Concordo! De florestas não arborizadas, basta o Saara!)


'Isso tudo é devido ao raios ultra-violentos que recebemos todo dia.'

(Meu Deus... Haja pára-raio!)

'Tudo isso colaborou com a estinção do micro-leão dourado.'

(Quem teria sido o fabricante? Compaq ? Apple? IBM?)

'Imaginem a bandeira do Brasil. O azul representa o céu , o verde representa as matas, e o amarelo o ouro. O ouro já foi roubado e as matas estão quase se indo. No dia em que roubarem nosso céu, ficaremos sem bandeira..'

(Caraca! Ainda bem que temos aquela faixinha onde está escrito 'Ordem e Progresso'..)

'... são formados pelas bacias esferográficas. '

(Imaginem as bacias da BIC.)

'Eu concordo em gênero e número igual.'

(Eu discordo!)

'Precisa-se começar uma reciclagem mental dos humanos, fazer uma verdadeira lavagem celebral em relação ao desmatamento, poluição e depredação de si próprio.'

(Putz, que droga é essa?)

'O serigueiro tira borracha das árvores, mas não nunca derrubam as seringas.

(Esse deve ter tomado uma na veia)

'Vamos deixar de sermos egoistas e pensarmos um pouco mais em nos mesmos.'

(Que maravilha!)

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Advinhações

A língua portuguesa pode nos proporcionar humor de diversas formas. Uma delas é o jogo de palavras, em que por semelhança um signo pode nos remeter um outro dando um tom engraçado. Às vezes tem-se que forçar trocando fonemas, acentuações ou enunciando de outra forma, mas está valendo. O que importa é que o humor saia.
Abaixo algumas adivinhas


Você sabe qual é o sonho de toda a cobra?
Resposta: SERpente

Como as baratas se comunicam?
Resposta: Via EMBARATEL

Porque um gato não pode virar estrela?
Resposta: Porque astronoMIA

Porque dizem que a farinha é pura?
Resposta: Porque o TRIGONOMETrIA!!!!!!

Porque não é bom colocar o quibe no frízer?
Resposta: Porque lá dentro o quibe ESFIRRA.

Qual é a parte do carro que se originou no Egito antigo?
Resposta: Os faraóis

Como se faz para uma transformar um giz num cobra?
Resposta: É só colocar o giz nun copo de água que o GIZBÓIA.


Fonte: Do excelente http://www.contaoutra.com.br

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Epitáfios

A literatura ultrapassou as barreiras das edições de papeis e chegou ao Cemitério(!!??) Os epitáfios, (do Latim epitaphiu e do Grego epitáphion = inscrição tumular) concorre com certas literaridades muito interessantes. Tais frases, curtas, denunciam um númerosos detalhes de quem se foi ou de quem ficou. Quando a autoria é do próprio morto, o estudo é mais interessante. O defunto escritor, em própria homenagem póstuma se justifica dos bem feitos ou mal feitos que praticou em vida; o que diria mesmo a personagem Brás Cubas, de Machado de Assis?

Do livro "Grave humour" (Humor na tumba), de Thomas Hall, temos os seguintes epitáfios:


Aqui jaz um ateu completamente vestido para não ir a lugar algum.
Em um cemitério de Thurmont, Maryland

No início eu não era, depois passei a ser, agora novamente não sou.
Na lápide de Arthur Homan, em um cemitério de Cleveland, Ohio

Debaixo dessa pedra descansa o tio Peter, que em princípios de maio despiu suas ceroulas.
Em um cemitério de Edimburgo, Escócia.

Aqui jaz Buck Allen, que era rápido no gatilho, mas lento para sacar.
Em um cemitério de Silver City, Nevada

Isso é tudo!
Epitáfio de Thomas Stagg, em um cemitério de Londres

Aqui jaz Jonny Yeats – Perdoem-me por não ficar de pé.
Em um cemitério de Ruidoso, Novo México

Rab McBeth, que morreu por não poder continuar respirando.
Epitáfio de um homem que foi enforcado, em Larne, Irlanda

Aqui jaz quem chamou Bill Smith de corno.
Em um cemitério de Criplle Creek, Califórnia

Como acabei muito cedo, me pergunto por que comecei?
Na lápide de um jovem em um cemitério de Plymouth, Massachussets

Aqui jaz Jonathan Blake, que pôs o pé no acelerador ao invés de botar no freio.
Em um cemitério de Uniontown, Pensilvânia

Aqui deveria estar o corpo de Margareth Bent, que morreu e desapareceu.
Em um cemitério de Dorchetsire, Inglaterra

Era. Não é mais.
Epitáfio de Arthur Haine, em um cemitério de Vancouver, Washington

Aqui jaz Lester Moore, com quatro balas de um Colt 44.
Em um cemitério de Tombstone, Arizona

Eu fui alguém. Quem? Não é da sua conta.
Em um cemitério de Stowe, Vermont

Morto, mas não perdoado.
Epitáfio em um cemitério de Atlanta, Geórgia (escrito pela viúva)

Fui!
Epitáfio de Robert Phillip, em Kingsbride, Inglaterra

Ezekial Aikle, idade: 102 anos – Os bons morrem jovens!
Em um cemitério de East Dalhousie, Nova Escócia

Passei a vida tentando ficar rico. Vou ver se agora – com mais tempo – consigo.
Em um cemitério de Charleston, Carolina do Sul

Eu disse que estava doente!
Em um cemitério da Geórgia

A defesa descansa.
Epitáfio de um advogado em Rockford, Illinois

Fonte: http://4sanimeclub.forumativo.com

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

O Rio de Janeiro já está se preparando para copa 2014!

Este é um tipo de humor clássico em que expressões em Português são traduzidas ao pé da letra ou equivalente para o Inglês. Sabemos que os nomes de lugar raramente são traduzidos, a orientação espacial constitui-se na referência do lugar mesmo de origem.
Estas são ótimas!



Ditados populares corrigidos

By Bucomania

Retirados do livro "Nossa Língua Portuguesa" do Profº Pasquale Cipro Neto.

No popular se diz: 'Esse menino não pára quieto, parece que tem bicho carpinteiro'
Correto: 'Esse menino não pára quieto, parece que tem bicho no corpo inteiro'
EU NÃO SABIA. E VOCÊ?

Batatinha quando nasce, esparrama pelo chão.'
Enquanto o correto é: ' Batatinha quando nasce, espalha a rama pelo chão.'

'Cor de burro quando foge.'
O correto é: 'Corro de burro quando foge!'

Outro que no popular todo mundo erra:
'Quem tem boca vai a Roma.'
O correto é:'Quem tem boca vaia Roma.' (isso mesmo, do verbo vaiar).

Outro que todo mundo diz errado,
'Cuspido e escarrado' - quando alguém quer dizer que é muito parecido com outra pessoa.
O correto é: 'Esculpido em Carrara.' (Carrara é um tipo de mármore)

Mais um famoso... 'Quem não tem cão, caça com gato.'
O correto é:
'Quem não tem cão, caça como gato... ou seja, sozinho!'

Vai dizer que você falava corretamente algum desses?