quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

Variantes Lingüísticas.

Em primeiro lugar vamos deixar claro: todos sabem que não só no nosso País a língua sofre variações na Escrita e na Fala. As condições para isso são diversas. Tais variações são comuns, um percurso iminente de toda e qualquer estrutura linguística. Marcos Bagno, em seu livro "Preconceito linguístico", enumera os tipos de Variação identificados na língua. São elas:


Variação Histórica: A língua muda enquanto o tempo passa. Eis que as novas gerações se diferem das anteriores em seus modos de falar e escrever. Já percebeu que um livro bem antigo tem uma linguagem diferente dos atuais; e que uma pessoa mais idosa tem palavras, expressões que nos são desconhecidos? Com certeza no futuro a língua também será outra na fala e na escrita.
Variação Geográfica: A língua também muda no espaço geográfico. Nem precisei dizer que um gaúcho, um mineiro e um baiano quando se encontram todo mundo percebe. Isso porque se expressam conforme sua região. As localidades fronteiriças têm muito mais a contribuir para esse processo.
Variação Social: Imagine pessoas de níveis sócio-econômico diferente (favela x residenciais fechados); ou pessoas que estudaram x pessoas que nunca foram a escola; jovens x adultos. Percebeu que essas indicações sociais também se diferenciam na língua?
Variação Estilística: Agora imagine uma pessoa que sai com os amigos depois de uma audiência com o juiz; ou a esposa no cabeleireiro depois de passar na perfumaria do shopping; que acha de estar conversando alguma "bobagem" com um colega na sala e o professor pedir que você repita toda a história. Sabe o que acontece nessas situações? Você se adequa para cada uma das situações.



Nenhum comentário: